2ª Sabá Homenageia Mestre Afonso e o Maracatu Leão Coroado

Batá Kossô é reconhecido como Ponto de Cultura pelo Ministério da Cultura (Minc)
09/08/2018
Ponto de Cultura Batá Kossô promove o 2º SABÁ – Semana de Artes Batá Kossô, no Varadouro em Olinda
24/09/2018

A semana acontece 09 à 13 de Outubro e nasceu com o objetivo de promover a identidade étnico-racial, a valorização da cultura tradicional e a geração de trabalho e renda através do mercado cultural

Valorizar a identidade tradicional local e gerar renda através da arte e cultura. Essas são as matrizes que norteiam a 2ª Semana de Artes Batá kossô – (Sabá), que irá acontecer de 09 à 13 de Outubro, na rua do Piza, Varadouro – Olinda. A semana nasceu com o objetivo de promover a identidade étnico-racial e a valorização da cultura tradicional e a geração de trabalho e renda através do mercado cultural.

Nesta segunda edição a Semana presta uma justíssima homenagem ao Mestre Afonso (em memória) e o Maracatu Leão Coroado. Na programação, um mosaico de atividades com apresentações culturais, oficinas, palestras, debates, cineclube, recitais, feira de empreendimentos criativos e grafitagem. A grade completa sai em poucos dias, fica liga@ em nosso site: http://batakosso.com.br

Créditos: Diego Di Niglio, gravação na Fábrica Estudos, outubro 2015. Acervo Leão Coroado.

A Semana de Artes Batá Kossô surge para combater o preconceito com a gente que é de cor, nós que tocamos tambor. A minha motivação maior é a promover a igualdade social. Assim, o sabá traz consigo a falta de infraestrutura proveniente das nossas comunidades, ao mesmo tempo que traz oportunidade para individuo se relacionar com o meio artístico, gerar renda e protagonismo cultural social e racial… Quando deram vez à comunidade toda a cidade vai cantar!” Nós somos sítio histórico no entanto somos esquecidos“. fala Felipe França, produtor cultural, músico e idealizador do Sabá.

Um pouco de História

Ao longo da História do Brasil vemos uma fundição das tradições culturais calcadas na convivência não pacífica entre os vários povos e etnias que constituíram o nosso povo. Este mito social foi veiculado de tal forma e por tanto tempo, que por muitas vezes, percebemos a neutralização das nossas histórias, ou pior, o da subordinação de um povo a outro, divulgando-se então uma concepção de história uniforme e eurocêntrica, depreciando as diversas histórias que compuseram e compõem nossa identidade.

A Semana de Arte Bata Kossô surge da necessidade e demanda da comunidade Varadouro-Piza, na cidade de Olinda-PE, onde o grupo percussivo Batá Kossô, orientado pelo produtor cultural, músico e arranjador, Felipe França, é sediado, tem carência por culturais de lazer e arte. Estamos propondo uma semana de arte para a comunidade para o fechamento do ano, um presente de fim de ano. E nada melhor que muita arte, comunicação, dança, coletividade, novos aprendizados, trocas e confraternização. Tudo pensado com carinho, metodologia para aprender fazendo, buscando as potencialidades e olhar para a auto estima da comunidade e participantes.

Partindo do exposto, propomos a redescoberta da arte, valorização da cultura local e dos saberes do cotidiano, enquanto forma e ferramenta para o empoderamento e protagonismo comunitário, noções de cidadania e associabilidade, bem como forma de difusão da identidade local. A proposta é trazer de volta toda a arte presente nas manifestações, folguedos populares, potencialidades artísticas das/os participantes e tornar cada participante mais um defensor da cultura popular e fazendo com que se tenha esperança de que ela seja cultuada e repassada para as novas gerações.

Foto da Home e Cabeçalho: Bruna Monteiro DP

SERVIÇO – 2ª Semana de Artes Batá Kossô – Sabá
Data: De 09 até 13 de Outubro de 2018
Endereço: Rua do Piza,Varadouro – Olinda (PE) –
Como Chegar: http://bit.ly/2OWAY2G
Entrada: Gratuita
Site: http://batakosso.com.br
Coordenação: 81 9851-5195
Imprensa: 81 99986-8997
Redes Sociais: Facebook e Instagram: @batakosso

2 Comentários

  1. Marília Vilas Boas disse:

    Massa, ansiosa para esse lindo evento e exemplo de resistência cultural e social.
    Vida longa ao Sabá!
    Odomiô!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *